Segunda, 17 de Junho de 2019
(67) 9 8139-0667

publicidade
 
22/01/2019 - 10:22
Cozinheiro é preso por furto de picanha
Furtos ocorriam no local em que o acusado trabalhava
Antonio Neres
Foto: Policia Civil de Bonito

Se a coisa tá difícil, imagina pra quem perdeu o emprego e, ainda foi parar na prisão. Foi o que aconteceu com um chefe de cozinha, nesta segunda-feira(21) em cidade de Mato Grosso do Sul. O acusado trabalhava a 4 anos em um restaurante na cidade de Bonito, um dos principais destinos do turismo em nosso Estado.  Ele foi preso na noite de sexta-feira (18), passou o fim de semana na cadeia e na segunda-feira (21), foi colocado em liberdade por decisão judicial durante audiência de custódia.

Ouvido pelo delegado Gustavo Henriques Barros, titular da delegacia de Polícia da cidade de Bonito,  o acusado disse que trabalhava no local há 4 anos e que começou a furtar carne em novembro do ano passado, mas o policial acredita que ele frtava a mais tempo. O homem foi indiciado por furto qualificado pelo abuso de confiança.

O cozinheiro disse ainda à autoridade policial que quando começou a furtar as picanhas chegou a vendê-las, porém, a maioria era para consumo próprio. A Polícia Civil estima que o funcionário cometeu cerca de 30 furtos do mesmo jeito. O prejuízo à vítima está avaliado em R$ 13,5 mil.

O proprietário desconfiou do"sumiço" das picanhas e fez a denúncia, a polícia armou uma "campana" e não demorou a flagrar o acusado com a boca na butija". Como diria a jornalista Lia Nogueira,  "Ele achou que tava suave na nave" e, se deu mal.  Na última quinta-feira (17), câmeras de segurança flagraram o "chefe de cozinha" batendo o ponto às 22h50, indo em direação ao freezer com uma mochila nas costas aparentemente vazia e minutos depois saindo de lá com a mochila cheia. Aí "moiô o pé do frango", a casa caiu.

De posse das imagens captadas pelas câmaras de segurança na noite anterior, os policiais foram no local na noite seguinte e o aguardaram no lado extero do estabelecimento. O rapaz foi abordado e no interior da mochilas foram encontradas sete peças de picanha, avaliadas em R$ 450. Diante dos fatos, o larábio com uma cara de "paisagem" de fazer invejas ás lindas paisagens bonitenses, o dito cujo acabou preso em flagrante por furto.

Conforme a polícia, o dono do comércio contou que o cozinheiro era um dos funcionários mais antigos da casa e tinha sua total confiança, sendo o responsável por fazer o controle de estoque de carne e pescados. O comerciante disse ainda aos policiais que além de vínculo empregatício, também tinha relacionamento pessoal próximo com o suspeito.

Como desdodramentos, além de ter que se entender com a justiça pela prática do ato bestial e irresponsável, será demitido por justa causa, irá engrossar a lista dos desempregados, terá que mudar de cidade. Ou seja, a vida nunca mais será a mesma. O Crime não compensa.

 

Deixe seu Comentário
publicidade
Facebook

facebook googleplus pinterest twitter