Produção de hortaliças no maior presídio de MS beneficia cinco instituições sociais e filantrópicas

Por Redação em 07/10/2021 às 15:28:05

(Foto: Divulgação)

Verduras e legumes cultivados na Penitenciária Estadual de Dourados (PED) têm beneficiado mais de 450 crianças e idosos atendidos em instituições sociais e filantrópicas do município. Ao todo, cerca de mil pés de alface, cebolinha e salsa foram doados a cinco diferentes locais.

Dividida em 240 canteiros, a horta representa mais uma oportunidade de ocupação produtiva aos reeducandos. Atualmente, 27 internos atuam diariamente no cultivo de alface, salsa, rúcula, couve, coentro, cebolinha, cenoura, rabanete, repolho e beterraba.

Além da doação, a produção também atende toda a demanda interna e tem garantido uma alimentação saudável aos apenados. Pelo trabalho, recebem remição de um dia na pena a cada três de serviços prestados.

Dentre as instituições atendidas estão o Lar do Idoso de Dourados, a Casa Criança Feliz, o Lar Ebenezer Hilda Maria Corrêa, o Centro de Educação Infantil Municipal "Austrílio Ferreira de Souza" (CEIM) e a Escola Municipal Clarice Bastos Rosa.

A primeira doação aconteceu no Lar do Idoso de Dourados que foi contemplado com um kit que continha 100 pés de alface, 100 maços de cebolinha e outros 100 de salsa.

Criado há 67 anos, a entidade se mistura com a história do município e tem como objetivo abrigar e amparar idosos em situação de abandono. Porém, com os efeitos da pandemia, o local vem passando dificuldades com a falta de recursos e diminuição das doações. O Lar conta atualmente com 35 idosos com idade entre 60 e 94 anos, além de 29 funcionários.

Já a segunda doação atendeu a Instituição Casa Criança Feliz, também de Dourados, e contou a mesma quantidade de hortaliças. Inaugurado em 1996, o local atende cerca de 170 crianças e adolescentes entre 6 e 16 anos e todo o atendimento é gratuito visando proporcionar um ambiente acolhedor onde valores, princípios e cidadania fazem parte de todas as atividades.

Fundado em 21 de fevereiro de 1988 o Lar Ebenezer também foi contemplado com as doações e é uma instituição filantrópica sem fins lucrativos que oferece acolhimento e proteção integral de crianças e adolescentes menores de 18 anos que tiveram seus direitos violados e que se encontram em situação de risco e vulnerabilidade social.

A Escola Municipal Clarice Bastos Rosa e o Centro de Educação Infantil Municipal "Austrilio Ferreira de Souza" (CEIM), situados no Jardim Maracanã, também receberam as hortaliças.

"A alimentação saudável contribui, significativamente, no aprendizado das crianças e proporcionar isso com ainda mais fartura é gratificante", destacou a coordenadora pedagógica do CEIM, Meire Daiana Gonçalves da Silva Ferreira. Atualmente, a instituição atende cerca de 150 crianças, entre 6 meses a cinco anos.

Em Mato Grosso do Sul, as ações que incentivam a reintegração social efetiva dos custodiados são coordenadas pela Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen), por meio da Diretoria de Assistência Penitenciária, e contam com apoio das direções dos presídios envolvidos.

As entregas foram realizadas pelo diretor-adjunto da PED, servidor João Lino, e servidores penitenciários que atuam na unidade.

Tatyane Santinoni e colaboração do servidor Renato Giansante (PED), Agepen

Comunicar erro

Comentários

Anuncie