Suspensão de visitas em presídios de MS é prorrogada até 17 de agosto

Por Redação em 02/08/2020 às 08:58:00

Sede da Agepen em Campo Grande (Divulgação)

Com o aumento de casos de covid-19 em Mato Grosso do Sul, incluindo dentro dos presídios, a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) prorrogou mais uma vez a suspensão das visitas em todas as unidades prisionais do Estado até 17 de agosto.

Segundo a Agepen, a medida atende orientações do Depen (Departamento Penitenciário Nacional) e do Consej (Conselho Nacional dos Secretários de Estado da Justiça, da Cidadania, Direitos Humanos e Administração Penitenciária), como forme de evitar a aglomeração de pessoas durante a pandemia.

Até a última sexta-feira (31), conforme boletim divulgado pela Agepen, o sistema penitenciário do Estado estava com 225 casos confirmados de covid-19. Do total 168 internos, sendo 156 em tratamento e 9 casos estão sendo monitorados.

Nas unidades também estão suspensos os eventos sociais, palestras, projetos, atividades escolares, assistência religiosa, além dos setores de trabalho, exceto as atividades consideradas essenciais pela direção de cada unidade prisional.

As escoltas continuam sendo realizadas apenas em casos emergenciais de saúde ou com audiência marcada.

ovo documento com prorrogação dos prazos foi expedido nesta sexta, e encaminhado aos estabelecimentos penais e assistenciais, além de órgãos públicos ligados à saúde, justiça, execução penal.

Videochamada – Desde abril a Agepen vem realizando as visitas virtuais através das videochamadas. Cada preso tem direito a uma visita virtual por mês, que deve ser agendada com antecedência pela unidade prisional onde esta custodiado.

Cada preso vai recebe a chamada de um visitante com duração de 10 minutos. As visitas virtuais são assistidas e fiscalizadas pelos agentes penitenciários, que vão levar em conta os critérios de segurança. Segundo a Agepen os equipamentos e tecnologia são habilitados pelo núcleo de informática da Agência, tendo acesso a rede local e internet.

Fonte: Campo Grande News

Portal de cara nova
Anuncie aqui