Anuncie aqui!

Operação Sommelier investiga possível trama na Prefeitura de Douradina

Sommelier, termo que dá nome à operação, está relacionado ao fato de a empresa contratada para realizar o concurso público ser de "fachada", cuja sede era uma loja de vinhos na capital deste Estado.

Por Redação em 11/06/2024 às 10:55:40

Nesta terça-feira (11), o Ministério Público Estadual lançou a Operação Sommelier para investigar possíveis fraudes em um concurso público conduzido pela Prefeitura Municipal de Douradina, a 192 quilômetros de Campo Grande. O certame, organizado pela empresa Bodega Real, conhecida por suas atividades no ramo de venda de vinhos, está sob escrutínio.

Operação MPE mira concurso público de Douradina feito por vendedora de vinhos - O Jacaré

O Grupo Especial de Combate à Corrupção (GECOC) e o Gaeco estão em ação, cumprindo 11 mandados de busca e apreensão em diversas cidades, incluindo Douradina, Dourados, Itaporã e até Florianópolis. A investigação, liderada pela Promotoria de Justiça de Itaporã, revelou indícios de fraude no processo licitatório para a contratação da empresa responsável pelo concurso público na Prefeitura de Douradina.


Durante o cumprimento das diligências foram apreendidos cerca de duzentos mil reais em espécie.


Segundo o MPE, a investigação apontou para uma associação criminosa entre servidores públicos e o empresário, que teriam agido de forma premeditada para manipular a licitação e desviar recursos públicos por meio de práticas de superfaturamento


A Polícia Militar do Estado de Mato Grosso do Sul prestou apoio operacional durante a operação. O termo "Sommelier", que nomeia a ação, faz alusão à descoberta de que a empresa contratada para conduzir o concurso público possuía uma fachada, com sua sede situada em uma loja de vinhos na capital do estado.


Estranho é o fato de que o município é governado por Jean Fogaça (PSDB), um professor que ainda não se pronunciou sobre os desdobramentos da operação. Estaremos atentos para trazer mais informações conforme o desenrolar das investigações.

Comunicar erro

Comentários